terça-feira , junho 27 2017
Home / Fotografia / Como fazer um orçamento de fotografia

Como fazer um orçamento de fotografia

 

Definir o preço de fotografia é algo que faz com que muitos fotógrafos – principalmente os iniciantes – ainda tenha muito que pensar. As polêmicas que envolvem esse tema são bastante consideráveis, mas não dá para fugir da realidade.

Afinal, o quanto eu posso cobrar pelo trabalho como fotógrafo?

O primeiro grande passo é fazer um cálculo inicial para um orçamento baixo. Digo isso porque esse mesmo cálculo servirá para determinar um valor de custo, ou seja, pro fotógrafo não sair no prejuízo. No decorrer do tempo de experiência, número de trabalhos realizados, etc., esse mesmo fotógrafo poderá reavaliar seus lucros de acordo com o que o mercado pede.




No caso dos fotógrafos iniciantes, é muito comum achar que o preço cobrado será o lucro total, o que não é verdade. O valor a ser pago pelo cliente deverá levar em conta alguns pressupostos como os gastos com o material, transporte, impostos, entre outras ponderações. Parece simples, mas nem tanto.
Para começar o seu cálculo, você pode fazer uso de uma planilha contendo, inicialmente, o valor mínimo que precisa ganhar num mês. Ou seja, leve em considerações itens como aluguel, água, luz, telefone, alimentação, despesas com carro ou transporte público, telefonia, internet, cartão de crédito, entre outras contas.
Logo depois, será preciso pontuar os custos de equipamento.

Isso significa colocar na ponta do lápis – ou nesse caso, na própria planilha – os valores da câmera adequada para as tarefas, bateria, lentes, cartão de memória, um computador para edição de imagens, iluminação, tripé, etc. Também pode conter o seguro da sua câmera nova, pois isso será de suma importância.
Outra parte da planilha para chegar ao preço de fotografia será o custo de investimento. Caso você queira montar um escritório ou estúdio próprio, é recomendável traçar essa meta através dos custos envolvidos. Um carro ou até mesmo um imóvel próprio pode estar nessa parte do estudo.
Caso você tenha que contratar um assistente, terceirizar outras etapas do trabalho (a gráfica para impressão de pôster, etc.), também será incluído no pacote.
Por último e não menos importante, lembre-se que você é um profissional e, portanto, também deve pensar no seu futuro estando em dia com o INSS, além de cursos, workshops e palestras que irão agregar a sua vida trabalhista. Também não se esqueça de pensar nas férias!
Dito isso, o preço de fotografia acaba se tornando uma somatória de todos esses cálculos iniciais. Ao final de todo esse processo, você deverá ser capaz de passar pelas etapas essenciais de um profissional que está sabendo viver de sua arte: as contas devidamente pagas, os valores de custos retornados e um lucro que varia de acordo com tempo de seu trabalho.
Espero ter ajudado! Deixe aí nos comentários o que mais você acha que deve ser levado em conta para formar o preço da fotografia.

Fotógrafo amador e atento ao redor. Gosto muito de olhar e observar tudo que rola. Analista de SEO e adorador da apple e da Internet. Mardem Reifison Google

About Mardem Reifison

Fotógrafo amador e atento ao redor. Gosto muito de olhar e observar tudo que rola. Analista de SEO e adorador da apple e da Internet. Mardem Reifison Google

Check Also

Como Fotografar a Lua

Captar o momento com uma máquina digital comum com qualidade A lua cheia é uma ...